PORTADORES DE DEFICIÊNCIA PODEM TER ISENÇÃO

Termina no dia 30 deste mês o prazo para a entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física, porém algumas condições estabelecidas pela Receita Federal permitem que alguns contribuintes tenham direito a isenção. Para isso é necessário que os rendimentos sejam relativos a aposentadoria, pensão ou reforma, no caso dos militares, e que a pessoa seja portadora de alguma doença grave, constante na lista abaixo:

a) AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida)

b) Alienação Mental

c) Cardiopatia Grave

d) Cegueira (inclusive monocular)

e) Contaminação por Radiação

f) Doença de Paget em estados avançados (Osteíte Deformante)

g) Doença de Parkinson

h) Esclerose Múltipla

i) Espondiloartrose Anquilosante

j) Fibrose Cística (Mucoviscidose)

k) Hanseníase

l) Nefropatia Grave

m) Hepatopatia Grave

n) Neoplasia Maligna

o) Paralisia Irreversível e Incapacitante

p) Tuberculose Ativa

A Paralisia Irreversível e Incapacitante é a patologia dessa listagem que atinge a muitos de nossos associados e, dependendo da data em que houve o acidente que gerou a paralisia,  é possível retroagir até 5 anos nas declarações.

Caso se enquadre na situação de isenção, o contribuinte deverá procurar o serviço médico oficial da União, dos Estados ou dos Municípios para que seja emitido laudo pericial comprovando a paralisia.

A APMDFESP dispõe de parceria com uma assessoria financeira, inclusive  para Imposto de Renda, que atende aos associados com desconto:ZORZI ASSESSORIA. É possível entrar em contato por Whatsapp com a Dra Amilce Zorzi pelos telefones:

(11) 96691-6646

(11) 99738-9685

Atenção: O prazo para resposta, em virtude do grande número de declarações, pode chegar a 24 horas. Portanto, não deixe para a última hora.