Aline Pinho

Entregar aos associados equipamentos e materiais necessitados por eles e pelos familiares é e sempre será uma das prioridades da APMDFESP. Mesmo com a pandemia, membros da Entidade percorrem quilômetros para atender sócios que moram em municípios distantes de nossa sede e de nossas representações.

A luta é diária e a Associação procura atender, dentro das condições financeiras e na medida do possível, pedidos que vão desde fraldas, cadeiras de rodas, de banho, próteses, muletas, botas ortopédicas, dentre outros itens. O custo para adquirir mensalmente todos os materiais é muito alto, mas é preciso garantir o bem-estar do associado que precisa desse suporte no dia a dia.

Com o atual cenário provocado pelo novo coronavírus, sabe-se da importância de adotar alguns cuidados básicos, como por exemplo lavar as mãos com água e sabão. O uso de máscaras e álcool gel também tornou-se indispensável e, agora, obrigatório, para reduzir o contágio da doença. Diante dessa necessidade, muitos associados questionam e cobram da Entidade a obrigação de fornecer esses materiais.

Porém, a APMDFESP não tem condições, no momento, de distribuir esses itens ao associado. O preço disparou e os fornecedores querem vender apenas com pedido mínimo, o que torna inviável. A Associação não pode deixar de comprar material de uso contínuo, que é tão indispensável para o sócio, para adquirir produtos emergenciais. São, sim, importantes no momento, mas a Entidade precisa assumir o compromisso com aquele que está em casa à espera dos materiais.

“Gostaríamos de poder contribuir com o associado, doando máscara e álcool gel, mas estão com custo elevado e precisamos dar prioridade aos materiais de uso contínuo do nosso sócio. Estamos sensibilizados com a situação e encaminhamos ofício ao Governo solicitando que sejam disponibilizados EPIs – Equipamento de Proteção Individual no ambiente de trabalho de todos os Policiais Militares. Nunca abandonamos nossos associados, pelo contrário, mesmo contra a determinação do Governo estamos abrindo a Entidade às segundas e quintas-feiras para atendê-los”, ressaltou o presidente da Entidade, Antonio Figueiredo.

A APMDFESP pede compreensão do associado e segue à disposição para sanar quaisquer outras dúvidas.