Aline Pinho

Os paratletas do Tênis de Mesa da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (APMDFESP) realizaram, nessa segunda-feira (16), mais uma palestra para estudantes do Colégio PM, dessa vez na unidade Itaquera. Os mesatenistas Renato Saletti, Ivanildo de Freitas, Carlos Eduardo Valério, Victor Cardillo e o técnico Reinaldo Yamamoto conversaram com os alunos sobre suas trajetórias e explicaram como o esporte funciona.

O bate-papo nos turnos manhã e tarde envolveu estudantes do Ensino Fundamental e Médio, com idades entre 11 e 16 anos, que até aproveitaram para jogar com os atletas e entender melhor sobre a modalidade. Durante a conversa, eles também foram orientados a praticar algum tipo de esporte.

O atleta Renato Saletti ressaltou como é gratificante falar do tênis de mesa para os jovens. “Compartilhar nossas histórias é uma experiência incrível. As palestras têm como objetivo mostrar como o esporte pode transformar vidas e, mesmo o atleta tendo limitações,  é possível ir longe”, afirmou.

Aluno do 1º ano do Ensino Médio, Gustavo Israel foi um dos que jogou com os mesatenistas. “Gostei muito da experiência, da história de vida deles. São exemplos de superação e mostraram que todos são capazes, independente de deficiência”, disse.

Para a diretora do colégio, Rosana Fontana, a visita foi muito importante para provocar reflexão nos alunos. “A escola tem papel fundamental de incentivar as crianças ao esporte e temos como lema “O esporte semeando valores”. Foi uma oportunidade única essa troca de experiência porque serviu de inspiração para nossos estudantes. Não é porque as pessoas têm deficiência que elas não são capazes, muito pelo contrário, podem desenvolver habilidades e realizar sonhos”, avaliou.