Aline Pinho

Exemplos de superação não só no esporte, mas também na vida, os paratletas do Tênis de Mesa da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (APMDFESP) realizaram palestra, na última sexta-feira (23), para mais de 500 alunos do Colégio PM, unidade Centro. O bate-papo na quadra de esportes da escola contou com a presença dos mesatenistas Renato Saletti, Ivanildo de Freitas, Luiz Henrique Medina, Carlos Eduardo Valério, Victor Cardillo, além do técnico Reinaldo Yamamoto.

Durante a conversa com alunos entre 4 e 15 anos, nos turnos manhã e tarde, os atletas contaram um pouco sobre suas trajetórias e incentivaram os alunos a praticarem esportes. As histórias emocionantes prenderam a atenção dos estudantes, professores e diretores. Em seguida, mostraram habilidades ao demonstrar o tênis de mesa e muitos tiveram a oportunidade de jogar e entender como funciona a modalidade.

Victor, inclusive, foi estudante do Colégio e se emocionou ao voltar à escola como profissional para conversar com os alunos. “É uma sensação incrível estar aqui e me sinto feliz em poder falar sobre o papel do esporte na vida das pessoas com deficiência. Que eles levem nossas experiências como lição de vida e aprendam que antes de desistir é necessário pensar na causa pelo qual começou”, disse o jovem de 23 anos, que sofreu um AVC ainda na infância.

Apaixonado pelo Tênis de Mesa, o estudante do 7° ano, Artur Martinello, 12 anos, interagiu no jogo com Luiz Henrique, um dos mais conceituados atletas paralímpicos a nível mundial de sua modalidade, e aprovou a experiência. “Jogar com uma pessoa que enfrentou tantas dificuldades foi um momento histórico e vou levar para o resto da vida. Ele joga muito e me ensinou que a deficiência não impede de sonhar e alcançar seus objetivos”, afirmou.

Para a professora de Língua Portuguesa, Renata Cristina, a presença dos atletas foi muito interessante para ampliar a visão dos alunos. “Nossos estudantes precisam entender que não existe limitação para realizar seus sonhos e eles podem se superar a todos os instantes. A palestra serviu para que eles valorizem a vida deles, o que eles têm de melhor. Sem dúvida, foi um momento de inspiração”, pontuou.

A iniciativa também chamou a atenção da diretora do Colégio, Cristina Luz, que agradeceu a presença dos atletas. “Obrigada por disponibilizarem este tempo conosco. São histórias como essas que nos enchem de esperança de um futuro melhor. Precisamos desses exemplos para despertar a consciência dos nossos alunos e que eles saibam respeitar as diferenças”, destacou.