Queda de arrecadação do Estado impede aumento salarial para PMs; APMDFESP participou de reunião que discutiu, ontem, a questão com secretário de Segurança Pública

DSCN5360

O presidente Elcio Inocente (o primeiro à esquerda) na reunião com o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho

 

Nesta terça-feira (18/04), associações que integram a CERPM (Coordenadoria das Entidades Representativas dos Policiais Militares do Estado de São Paulo) se reuniram com o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, para discussão de aumento para os policiais militares. O grupo propõe 15% para esse ano e mais 15% em 2018.

Entre os presentes estavam Elcio Inocente (presidente da APMDFESP), Cabo Wilson Morais (presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo e da CERPM), Subtenente PM Zanca (presidente estadual da Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar do Estado de São Paulo), Coronel PM Petinatto (presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo), entre outros.

Também participou da reunião o assessor fiscal da Secretaria da Fazenda, André Luis Grotti Clemente que abordou a queda da arrecadação de impostos no Estado. “Este quadro não foi nada animador para as entidades, pois o aumento da receita do Estado foi a condição para o governo dar reajuste à categoria“, comentou o Cabo Wilson.

Elcio Inocente também saiu descontente com o resultado do encontro de quase três horas. “Tínhamos a esperança de ouvir algo mais positivo e foi a mesma ladainha de sempre. Desculpas, justificativas e, de efetivo, nada. Enquanto isso, nosso PM perde cada vez mais a esperança e passa por dificuldades. Mas o resultado não depende da nossa vontade.”

Outra reunião será realizada em junho, com a presença do governador Geraldo Alckmin, para avaliar a arrecadação de maio e definir o reajuste.

Com informações da assessoria de imprensa Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo e da CERPM

DSCN5345

Foram exibidos gráficos que mostram a queda da arrecadação

DSCN5349

Associado da APMDFESP: “Tudo aquilo que precisei, de alguma maneira, fui atendido aqui”

(Foto: Divulgação/APMDFESP) Tenente PM Quaglio, durante a fisioterapia na associação

(Foto: Divulgação/APMDFESP) , Tenente PM Luiz Antônio Bueno Quaglio durante a fisioterapia na associação

“Em setembro caí do telhado e quebrei os dois pés e precisei fazer fisioterapia. Mas, muito antes de mim,  minha mãe tinha problemas de artrose na coluna e precisou de psicólogo, fisioterapeuta. Ela operou e fez fisioterapia aqui. Ela usou bastante os benefícios da associação e conseguiu cadeira de rodas, de banho, andador. Eu também tive problemas há 10 anos e fazia fisioterapia aqui para preparar a coluna antes da cirurgia. Agora a entidade me emprestou uma cadeira de rodas novinha que está me quebrando um galho e tanto. Ainda não estou liberado para colocar os pés no chão. Sempre valeu a pena ser associado, mesmo no tempo em que não necessitava.  Sempre falo: “Vou enxugar meu holerite, mas daqui não saio”.  Sempre fui bem atendido. Não posso reclamar de nada. Tudo aquilo que precisei, de alguma maneira, fui atendido aqui.”

Tenente PM Luiz Antonio Bueno Quaglio

Leia também:

Saiba como proceder para receber indenizações referentes a acidentes que resultem em morte ou incapacidade do Policial Militar

Associado ganha ação contra a Cosesp e recebe indenização por acidente ocorrido In Itinere

Mais um associado ganha ação contra Cosesp e recebe indenização

Aprovada indenização para famílias de policiais mortos em cumprimento do dever

APMDFESP entra com ações em nome dos associados para compensar perdas inflacionárias, recebimento de diferenças referentes à incorporação total do ALE e direito de dedução integral do gastos com educação no IR

Presidente da APMDFESP recebe  homenagem  da OAB-SP, em comemoração ao Dia do Soldado

Aumento salarial: presidente da APMDFESP e outras entidades representativas da PM se reúnem com Comandandte-Geral para discutir assunto

Conheça todos os benefícios que a APMDFESP oferece aos associados

Conheça os benefícios do departamento jurídico da APMDFESP que  se estendem aos dependentes do associado

PM envolvido no caso da morte de travesti e defendido por advogados da APMDFESP ganha liberdade provisória

Associado agradece absolvição no Tribunal de Justiça Militar

“Essa associação me levantou quando eu estava caído”, diz associado

Policial militar que se tornou cadeirante afirma: “A APMDFESP é instituição que faz diferença para nós que nos tornamos deficientes físicos”

Processo de PM que atirou em camelô na Lapa é arquivado; policial foi defendido pelos advogados da APMDFESP

Balanço Geral, da Record, exibe matéria sobre bombeiro associado da APMDFESP que foi infectado por bactéria em resgate de corpos

SP no Ar, da Rede Record, exibe matéria sobre a APMDFESP

Advogados da APMDFESP ganham processo e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; a pena seria de 40 anos caso fosse considerado culpado pelo júri

Jurídico ganha ação do GAP para associado: ” Valeu muito a pena ver reconhecido um direito que é nosso”

Saiba como entrar com ação individual para receber recomposição das perdas havidas com a conversão da URV

“O suporte da APMDFESP foi muito importante na minha vida”

“Se não fosse a associação, hoje estaria na cama e não aqui

“Vale a pena a gente ser sócio da APMDFESP”

Ivanildo Freitas, campeão de Tênis de Mesa e membro da equipe da APMDFESP, dá entrevista ao Esporte Fantástico, da Rede Record

Ivanildo de Freitas, membro da equipe de Tênis de Mesa da APMDFESP, ganhador da medalha de ouro no Parapan-Americanos de Toronto, na equipe da Classe 5 Masculina, foi entrevistado pelo programa Esporte Fantástico, da Rede Record.

A matéria, que foi gravada em sua casa e na sede da instituição, aborda a superação do atleta, vítima de um grave acidente há 25 anos que o deixou em uma cadeira de rodas. Ele é citado como um dos principais nomes da modalidade no Brasil e é comparado a outro astro do esporte, Hugo Hoyama.  Entre outras coisas, Ivanildo fala de seu desejo de disputar sua terceira paralimpíada no Rio, daqui a alguns meses. E a Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo está torcendo por ele!

Veja abaixo a matéria na íntegra.