Atenção: mantenha sua mensalidade em dia. Clique aqui e saiba mais.

Polícia Militar forma 992 sargentos em curso superior tecnólogo; diretoria da APMDFESP é convidada para a cerimônia

 

 

Presidente, diretores e membros da APMDFESP participaram da formatura

(Foto: Divulgação/André Aguiar) Presidente, diretores e  representantes da  APMDFESP participaram da formatura

A Polícia Militar formou 992 sargentos na última sexta-feira (31/03). A formatura do curso superior tecnólogo em polícia ostensiva e preservação da ordem pública contou com a participação do secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho. Membros da diretoria e representantes da APMDFESP também estiveram presentes no evento.

O curso foi concluído por 892 homens e 100 mulheres, que já faziam parte da corporação e, agora, sobem de patente. Entre outros requisitos, para ingressar nas aulas, o policial militar precisa ser cabo ou soldado de 1ª classe, com pelo menos cinco anos de serviço.

Durante o evento, o secretário da Segurança entregou a medalha “Pedro Dias de Campos” ao primeiro colocado no curso, Wagner Soares dos Santos Silva, que teve nota 9,79.

“Vocês mostraram que estão preparados para ser os primeiros líderes de tropa, que estão preparados para ser sargentos. Agora, todos vocês estão aptos a cumprir essa missão”, disse Mágino. “Nunca se esqueçam de honrar o nosso patrulheiro, de honrar o soldado e o cabo que vocês já foram. E nunca se esqueçam de honrar essa farda que vocês vestem com tanto orgulho, não só nesta cerimônia, mas por toda a vida”, completou emocionado.

Os formandos passaram por nove meses de aulas, distribuídas em 1.055 horas de estudos, que se iniciaram em junho do ano passado. A grade curricular foi dividida em três áreas – administrativa, jurídica e profissional.

Entre as disciplinas, os alunos cursaram gestão pela qualidade na supervisão, administração de recursos financeiros, direitos humanos, legislação especial penal, doutrina de polícia comunitária, inteligência policial e tiro defensivo na preservação da vida “Método Giraldi”. Também houve palestras, treinamentos e estágio.

A turma “Anselmo Souza Cedraz”, em homenagem ao 3º sargento que morreu em novembro do ano passado durante atendimento de uma ocorrência, escolheu o prefeito de São Paulo, João Doria, como paraninfo.

“Quero agradecer às turmas por me escolherem como paraninfo. E registrar a nossa iniciativa de integrar as ações da Prefeitura de São Paulo com o Governo do Estado através da Secretaria de Segurança Pública, entre a PM e a Guarda Metropolitana”, disse Doria.

Desde 2011, 6.556 sargentos se formaram no curso superior tecnólogo em polícia ostensiva e preservação da ordem pública. Em 2016, foi realizada a formatura de 980 alunos.

Texto e fonte: Assessoria de Comunicação Secretaria de Segurança Pública (Mainary Nascimento e Bruna Lima)

DSCN5205

Romildo Pytel (diretor jurídico) e Elcio Inocente (presidente) durante o evento

 

O deputado federal Jair Bolsonaro com Elcio Inocente e Romildo Pytel

O deputado federal Jair Bolsonaro com Elcio Inocente e Romildo Pytel

BISPO EDIT

O Soldado PM Thiago Bispo da Silva e Wladimir Menezes, secretário-geral da APMDFESP

DSCN5207

Soldado PM Thiago Bispo da Silva, Wladimir Menezes (secretário-geral), Rogério Praxedes (representante da Zona Oeste) e Soldado PM Gilson Ribeiro da Silva

DSCN5223

A APMDFESP foi convidada para o evento de formatura de 992 Sargentos da Polícia Militar

(Foto: Divulgação/André Aguiar) Coronel Camilo e Coronel Telhada com os membros da APMDFESP

(Foto: Divulgação/André Aguiar) Coronel Camilo e Coronel Telhada com os membros da APMDFESP

wagner edit

O Deputado federal Eduardo Bolsonaro (ao lado do presidente) também esteve presente no evento

telhada edit

Eduardo Bolsonaro, Jair Bolsonaro e Coronel Telhada com Wladimir Menezes e Rogério Praxedes

grupo 1 edit

Membros da APMDFESP momentos antes do evento começar

 

 

Conheça a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) e o guia dos direitos e benefícios da pessoa com deficiência publicado pela entidade

 Referência no tratamento de pessoas com deficiência física (PcD), a AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente realizou, em seus 67 anos de existência, mais de 20 milhões de atendimentos. Anualmente, a Instituição realiza em média 1 milhão de atendimentos.

A Instituição é composta por doze Unidades em seis estados brasileiros, além de possuir seis oficinas ortopédicas e um hospital. Há 2.000 colaboradores e 1.700 voluntários que ajudam a manter o funcionamento de todos os serviços prestados pela AACD.

Uma instituição privada e sem fins lucrativos, a AACD depende de doações para manter a excelência do seu trabalho com os pacientes. Para tanto, a Associação possui diferentes ferramentas de captação: as doações regulares (mantenedores), por meio do direcionamento de impostos (renúncia fiscal),da corrente do bem (cofrinhos), do Teleton, ou ainda com doações de produtos novos e usados que são comercializados nos bazares da Instituição.

O AACD Hospital é reconhecido como uma das mais importantes unidades hospitalares de cirurgia ortopédica de alta complexidade do Brasil. Somente em 2015, foram mais de 6.140 cirurgias realizadas, sendo uma fonte de recurso que representa 40% do orçamento, no qual também pode ser contribuído com consultas de pacientes particulares ou por convênio que ajudam diretamente a Instituição.

A AACD, presidida por Regina Helena Scripilliti Velloso, tem como crença o estabelecimento de uma sociedade que convive com as diferenças porque reconhece em cada indivíduo sua capacidade de evoluir e contribuir para um mundo mais humano.

No site da instituição (aacd.org.br) foi publicado o Guia Direitos e Benefícios da Pessoa com Deficiência rico em informações sobre o tema e que pode ser acessado clicando aqui.

Texto: Assessoria de Comunicação AACD