Atenção: mantenha sua mensalidade em dia. Clique aqui e saiba mais.

Tire suas dúvidas sobre as ações ajuizadas pelo Departamento Jurídico da APMDFESP

O departamento jurídico da APMDFESP está preparado para atender todas as áreas do  Direito. E esse benefício se estende aos dependentes dos associados. O escritório Capano, Passafaro e Advogados Associados, responsável por essa área, conta com seis sócios e uma equipe de 38 advogados com experiência em questões como Direito de Família (que envolve divórcio, regulamentação de guarda e visitas, pagamentos de alimentos) e do consumidor, por exemplo. Esse departamento tem grande demanda de processos que envolvem Direito Penal Militar e o Administrativo Disciplinar. Além da ação para receber perdas por conversão da URV obtidas em 1994 (quando ocorreu a conversão do padrão monetário), há outras coletivas, ajuizadas em grupos de até trinta policiais (ativos e inativos) associados da APMDFESP. Saiba quais são:

Ação para recebimento do A. L. E. para inativos: ação que pleiteia os atrasados, em seu maior grau, do ALE que foi primeiro concedido somente para os servidores da ativa;

- Ação para recebimento do A. L. E. para ativos: ação que reclama o pagamento dos atrasados do ALE, com base na maior remuneração do local de exercício, independente do nível hierárquico do policial militar;

Ação para recebimento do A.L.E. 100%: ação que reclama a incorporação do valor total do ALE no PADRÃO, incluindo o repique no RETP e demais verbas salariais, declarando ilegal a lei que repassou apenas 50% do valor global do Adicional ao vencimento PADRÃO;

Ação para Recálculo do RETP, com isenção de IR: ação que pleiteia a paridade de cálculo do pagamento do RETP com parcela do Oficialato da PM, que recebe o referido valor com diferença de cerca de 34% a mais. Nesta ação, pleiteamos também a isenção do IR sobre o RETP;

- Ação de Reposição Salarial:  ação que pleiteia a indenização das perdas inflacionárias dos últimos cinco anos e a integração ao salário das futuras perdas, considerando a não regulamentação,  por parte do Governo Estadual,  do artigo 37, parágrafos X e XV da Constituição Federal, que garantem aos servidores a revisão geral, anual e sem distinção de índices dos seus vencimentos;

-  Ação para Recálculo do Adicional de Sexta Parte e Quinquênios:  Ação que pleiteia, para os policiais que recebam o adicional de sexta-parte e/ou quinquênios, o correto cálculo dos referidos adicionais, que devem ter como base de cálculo TODAS as parcelas que compõem a remuneração do servidor, nos termos do art. 129 da Constituição Estadual. Texto: Assessoria de Imprensa APMDFESP/Fernando Capano

Leia também:

Processo de PM que atirou em camelô na Lapa é arquivado; policial foi defendido pelos advogados da APMDFESP

Nota de esclarecimento: advogados da APMDFESP foram os responsáveis pela defesa e pedido de liberdade provisória do PM que atirou em  camelô na Lapa

Conheça os benefícios do departamento jurídico da APMDFESP que  se estendem aos dependentes do associado

Balanço Geral, da Record, exibe matéria sobre bombeiro associado da APMDFESP que foi infectado por bactéria em resgate de corpos

SP no Ar, da Rede Record, exibe matéria sobre a APMDFESP

Advogados da APMDFESP ganham processo e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; a pena seria de 40 anos caso fosse considerado culpado pelo júri

Jurídico ganha ação do GAP para associado: ” Valeu muito a pena ver reconhecido um direito que é nosso”

Saiba como entrar com ação individual para receber recomposição das perdas havidas com a conversão da URV

Assassinato do Cabo PM Spencer é noticiado em telejornais 

Conheça todos os benefícios que a APMDFESP oferece aos associados

“O suporte da APMDFESP foi muito importante na minha vida”

“Se não fosse a associação, hoje estaria na cama e não aqui

“Vale a pena a gente ser sócio da APMDFESP”

Representação da Zona Oeste inaugura espaço destinado à fisioterapia

Alckmin sanciona lei que amplia poder de fiscalização de bombeiros

Ciaf divulga tabela completa de vencimentos com base na Lei Complementar 1249/2014

APMDFESP participará do Maio Amarelo, evento da CET que visa sensibilizar a sociedade para a educação e segurança no trânsito

DSCN5309

Da esquerda: Josefina Kiefer, Renato Saletti Santos (secretário adjunto) com Ricieri Guimarães (à frente), Coronel Emilo Pnahoza, Elcio Inocente, Coronel Arruda e Roberto Carneiro (diretor social)

O Superintendente de Educação de Trânsito da CET, Coronel Arruda, esteve na sede da APMDFESP nesta segunda-feira (10/04) para reunião com o presidente Elcio Inocente na qual se discutiu a participação da entidade no evento Maio Amarelo. A ação acontece em vários países e busca levar as pessoas a refletirem sobre segurança no trânsito das grandes cidades.

“Em São Paulo, em média, morrem 400 pedestres por ano vítimas de atropelamento. A maior parte está acima dos 52 anos. Imagina-se que isso tenha a ver com a diminuição dos reflexos. E estamos falando apenas de mortos, sem citar as pessoas que adquirem lesões que incapacitam temporária ou definitivamente”, comentou o Coronel Arruda, que estava acompanhado de Elaine Leite (do Departamento de Educação na Rua), Josefina Kiefer (Do Departamento de Educação à Distância) e Coronel Emílio Panhoza (assessor da Superintendência de Educação). “.”

As ações para a educação no trânsito serão dirigidas a todos que utilizam as ruas da metrópole.  De  02 a 05 de maio, o  evento abordará a segurança do pedestre. De 08 a 12, a de  ciclistas e skatistas. De  15 a 19,  dos motociclistas.  De 22 a 26,  dos carros e,  de  29 a 02 de junho, de transporte coletivo e cargas.

Os membros da APMDFESP participarão junto com os voluntários da Fundação Dorina Nowill e educadores da CET, na primeira semana. Os transeuntes que passarem por diversos pontos da Avenida Paulista serão convidados a auxiliar os portadores de deficiência de forma adequada e vivenciarão as dificuldades de locomoção dessas pessoas na cidade usando vendas e cadeiras de rodas.

“Nosso objetivo é sensibilizar sobre a dificuldade de locomoção das pessoas com deficiência em um centro urbano que desrespeita as limitações delas e, também, fazê-las refletir sobre a importância de zelar pela própria segurança e a do outro.”

 

Antônio Figueiredo (vice-presidente) e Romildo Pytel (ao fundo, de camisa azul)  também acompanharam a equipe da CET que veio conhecer as instalações da associação

Antônio Figueiredo (vice-presidente, no centro de camisa vermelha) e Romildo Pytel (ao fundo, de camisa azul) também acompanharam a equipe da CET que veio conhecer as instalações da associação

Terapia aquática: a APMDFESP conta com piscina aquecida para os associados

 

Conheça o espaço na APMDFESP onde os associados podem fazem hidroterapia

Conheça o espaço na APMDFESP onde os associados podem fazem hidroterapia

 

Segundo os especialistas, a terapia aquática oferece inúmeros benefícios.  A reabilitação em piscina terapêutica associa as propriedades físicas da água aos efeitos fisiológicos do calor, permitindo realização precoce de exercícios num ambiente seguro e de menor incidência de lesões. Essas propriedade atuam diretamente no relaxamento muscular, alívio da dor, melhora da flexibilidade e bem estar psicológico.

O mau uso, descuido ou pouco conhecimento da piscina terapêutica, implicam em sérios problemas, que podem inviabilizar por um longo período o tratamento, causando transtornos para os pacientes e profissionais que aplicam a técnica. Lembrando que na APMDFESP o foco sempre será terapêutico, aplicando portanto somente a hidroterapia.

O que é terapia aquática?
É o tratamento fisioterapêutico realizado em piscina aquecida com temperatura média entre 33 a 35 graus, sendo utilizada para tratar diversas doenças que são beneficiadas tanto pelo efeito das propriedades físicas da água aquecida, quanto pelas técnicas específicas aplicadas por fisioterapeutas.

Para que serve?
As indicações para terapia aquática  são as mais variadas, como por exemplo reumáticas, doenças, distúrbios neurológicos, osteomusculares tendíneos e pós-operatórios entre outros.

Qualquer pessoa pode fazer?
Desde que passe por uma criteriosa avaliação prévia com o médico e o fisioterapeuta. Algumas contra-indicações relativas devem ser consideradas, como infecções de pele, doenças vasculares periféricas e, incontinência urinária e fecal, além de cardiopatias severas e outros critérios adotados pelo médico.

A terapia em piscina aquecida combina componentes e vantagens de numerosas teorias de tratamento e técnicas de exercícios, proporcionando ao paciente:
• alívio da dor e espasmos musculares;
• manutenção ou aumento da amplitude de movimento articular;
• fortalecimento muscular e treino de resistência;
• reeducação dos músculos paralisados;
• melhora na circulação e diminuição de edemas;
• manutenção e melhora do equilíbrio, propriocepção, postura e coordenação.

A terapia aquática é usada em tratamento  de pacientes das mais diversas patologias, como:
• ortopedia e traumatologia – problemas da coluna vertebral, fraturas, pré e pós-operatórios e inflamações;
• neurologia (adulto e infantil) – AVC, pré e pós-operatório, paralisia cerebral, síndrome de down, etc;
• reumatologia, artrites, fibromialgia, etc;
• geriatria – patologias diversas decorrentes ou não do envelhecimento;
• síndromes dolorosas.

Qual a diferença entre hidroterapia e hidroginástica?
A hidroginástica é orientada por professores de Educação Física, sendo realizada em pessoas que não apresentam nenhuma lesão física. São exercícios para manutenção da qualidade de vida. Já a hidroterapia é feita apenas por fisioterapeutas, em pacientes com alguma doença, onde é trabalhada uma área lesada, treinando as atividades de vida diária visando a reabilitação do paciente.

piscina 2piscina 3piscina 1

Leia também:

APMDFESP pede à Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e Cidadania respeito aos direitos humanos dos Policiais Militares

Presidente da APMDFESP se reúne com secretário de Segurança Pública, Comandante da PM e  entidades representativas para discutir aumento de salário para policiais militares 

Jurídico ganha ação para associado do qual Estado cobrava R$ 120 mil por acidente com viatura

Jurídico APMDFESP ajuíza mandado de segurança e juiz determina liminarmente pagamento imediato de indenização a associado acidentado ‘in itinere’

Guarulhos: saiba o que a nova representação oferece e horários de atendimento

Conheça os horários de funcionamento e as áreas atendidas pelo departamento jurídico na sede e representações 

Comandante do 3º BPM/M agradece apoio da APMDFESP à família de PM morto em acidente

Veja entrevista do presidente da APMDFESP para a TV Guarulhos

 Batalhão Humaitá doa cheque de R$ 5 mil para APMDFESP

APMDFESP inaugura  representação em Guarulhos

APMDFESP é aplaudida por 30 mil pessoas no desfile de 7 de setembro, no Anhembi

Presidente da APMDFESP recebe  homenagem  da OAB-SP, em comemoração ao Dia do Soldado

Aumento salarial: presidente da APMDFESP e outras entidades representativas da PM se reúnem com Comandandte-Geral para discutir assunto

Conheça todos os benefícios que a APMDFESP oferece aos associados

Conheça os benefícios do departamento jurídico da APMDFESP que  se estendem aos dependentes do associado

PM envolvido no caso da morte de travesti e defendido por advogados da APMDFESP ganha liberdade provisória

Associado agradece absolvição no Tribunal de Justiça Militar

“Essa associação me levantou quando eu estava caído”, diz associado

Policial militar que se tornou cadeirante afirma: “A APMDFESP é instituição que faz diferença para nós que nos tornamos deficientes físicos”

Processo de PM que atirou em camelô na Lapa é arquivado; policial foi defendido pelos advogados da APMDFESP

Balanço Geral, da Record, exibe matéria sobre bombeiro associado da APMDFESP que foi infectado por bactéria em resgate de corpos

SP no Ar, da Rede Record, exibe matéria sobre a APMDFESP

Advogados da APMDFESP ganham processo e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; a pena seria de 40 anos caso fosse considerado culpado pelo júri

Jurídico ganha ação do GAP para associado: ” Valeu muito a pena ver reconhecido um direito que é nosso”

Saiba como entrar com ação individual para receber recomposição das perdas havidas com a conversão da URV

Assassinato do Cabo PM Spencer é noticiado em telejornais 

“O suporte da APMDFESP foi muito importante na minha vida”

“Se não fosse a associação, hoje estaria na cama e não aqui

“Vale a pena a gente ser sócio da APMDFESP”