ATENÇÃO ASSOCIADOS: UMA REDE DE VANTAGENS E DESCONTOS JÁ ESTÁ À SUA DISPOSIÇÃO!

A APMDFESP acaba de fechar uma parceria com um Clube de Descontos e Benefícios que oferece a todos os nossos associados descontos de 10 a 60% em inúmeros produtos e benefícios, sem que o quadro associativo tenha nenhum custo adicional na mensalidade para desfrutar dessas vantagens.

Basta acessar o portal e usufruir dos descontos e promoções das milhares de empresas dos setores de lazer, cultura, turismo, esportes, tecnologia, vestuário, eletrodomésticos, acessórios, serviços e muito mais. O portal é atualizado constantemente e os descontos e promoções vão trazer muitas surpresas para o associado e toda a família. Acesse já o portal! http://www.beneficiosevantagens.com.br/apmdfesp

Autores do livro Não Seja Mais Uma Vítima visitam APMDFESP

José Roberto Romeiro  Abrahão  e Ricardo Nakayama, autores do livro Não Seja Mais Uma Vítima – Aprenda Como Sobreviver à Violência que Domina as Nossas Ruas,  estiveram na APMDFESP, nesta terça-feira (10/12).  Os escritores conversaram com Elcio Inocente, presidente da entidade, sobre o livro e o público ao qual se destina. O lançamento da obra acontece na Livraria Cultura do Shopping Market Place, na sexta-feira (13/12),  às 19h.

” Nesse livro damos dicas sobre como as pessoas ficarem espertas e evitarem de se tornar vítima  de marginais que estão sempre à espreita de pessoas que parecem descuidadas.  Abordamos formas corretas de ação nesses casos e temos capítulos especiais para mulheres vítimas de violência doméstica, crianças que enfrentam o bullying, idosos e pessoas com deficiência. Mostramos uma série de técnicas de autodefesa com utilização de bengalas, por exemplo”, explicou José Roberto Romeiro Abrahão, advogado criminalista, jornalista e especialista  em técnicas voltadas à segurança, defesa e sobrevivência. Ricardo Nakayama é matemático, artista marcial e instrutor de defesa pessoal para vários órgãos governamentais.

José Roberto Romeiro Abrahão, Elcio Inocente e Ricardo Nakayama, durante visita à APMDFESP

José Roberto Romeiro Abrahão, Elcio Inocente e Ricardo Nakayama, durante visita à APMDFESP

Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência: formatura reúne Polícia Militar e sociedade civil na luta contra esses males

Cerca de 600 estudantes do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental de escolas da Zona Norte participaram da cerimônia de formatura do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), que aconteceu nesta quinta-feira (05/12), no Clube Thomaz Mazzoni, em Vila Maria, capital.

Elcio Inocente, presidente da APMDFESP e a deputada federal Keiko Ota foram os paraninfos da formatura.

“É uma maravilha esse trabalho que a Polícia Militar faz. Fiquei emocionado e honrado”, disse Elcio Inocente.

Entre os que prestigiaram o evento estavam o Capitão PM Novaes (Comandante do Parque Novo Mundo/Sabrina 1ª CIA 5 ° BPMM), Coronel PM Paulino (Comandante do 5° Batalhão Metropolitano Norte) e o Coronel PM Kenji (Comandante da Região da Zona Norte da Capital – SP). Outras autoridades presentes foram: o vereador Coronel Camilo, deputado estadual Coronel Ferrarini, deputado estadual Conte Lopes e Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro.

Sobre o Proerd

O Proerd é um projeto de educação preventiva que visa evitar que crianças e adolescentes usem drogas. Ele ensina técnicas focadas para resistir à pressão dos amigos e feito com o auxílio de policiais fardados e professores. Além de manter distância dos entorpecentes, o programa ajuda a desenvolver atitude positiva com relação às autoridades e respeito pelas leis.

O PROERD teve inicio como um programa de parceria entre o Departamento de Polícia de Los Angeles e o Distrito Escolar daquela cidade com o nome de  D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education). Esse esforço com resultados positivos levou o projeto para mais de quarenta países, entre os quais o Brasil, onde foi batizado de PROERD.

Os policiais instrutores do programa são voluntários cuidadosamente selecionados e treinados. O instrutor prepara reuniões com professores e pais para orientar sobre os objetivos e conteúdo do currículo, incluindo como reconhecer sinais de uso de drogas e melhorar a comunicação familiar.

 

Veja galeria de imagens abaixo.

 

Proerd

 

 

Associado da APMDFESP conta sua história em série do Jornal da Record; assista ao vídeo na íntegra

 

Wagner Leite da Silva, de 46 anos, associado da APMDFESP, está entre os entrevistados da repórter Cleisla Garcia para o Jornal da Record. Na matéria, ele fala sobre o momento em que estava em cima da alça de acesso da Marginal Tietê à rodovia Presidente Dutra e foi lançado, de uma altura de 17 metros, após um caminhão bater em sua viatura, A exibição da segunda parte da série Nasci de Novo aconteceu nesta terça-feira (22/10).

Em setembro, Wagner deu depoimento ao boletim informativo da APMDFESP sobre a importância da instituição nesse momento tão delicado de sua vida.  “Meu convênio tem me dado suporte. Quando não posso contar com ele, recorro à APMDFESP, que me cedeu uma cama hospitalar, cadeira de rodas, de banho, um colchão especial conhecido como caixa de ovo e que me ajudou muito na parte circulatória e a prevenir escaras também. Por enquanto, faço fisioterapia pelo convênio. Mas, posteriormente, pretendo fazer na associação”, disse Wagner.

Ele também fez uma avaliação da atuação da instituição. “Não vejo na APMDFESP uma associação, mas uma irmandade na qual a contribuição tem retorno diferenciado. Mesmo que a gente não precise, outras pessoas são beneficiadas. Até mesmo quem não é sócio, mas precisa de apoio. Sempre acompanhei o trabalho da entidade e, em meus 25 anos de polícia, nunca havia precisado dos serviços dela. Mas já havia presenciado ações que ajudaram, não só inúmeros policiais militares mas também policiais que não eram sócios e até parentes, em uma atitude de caráter humanitário, algo extraordinário. Não foi diferente comigo. Quando precisei, fui prontamente atendido e acolhido pela APMDFESP.”

Na segunda-feira  (21/10), a série levou ao ar os depoimentos de Elcio Inocente (presidente da APMDFESP, que ficou paraplégico após ser baleado em um assalto com refém, em 1979 )  e Jair Sá Teles (atingido por uma bala na cabeça durante roubo a um mercado, em 2003)

Veja os dois vídeos:

Nasci de Novo: sargento da PM escapa da morte após grave acidente

Nasci de Novo: policial sobrevive após levar tiro na testa

Fonte: APMDFESP