Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU indica presidente da APMDFESP para homenagem

 

Elcio Inocente, presidente da APMDFESP, foi indicado pela ABFIP ONU para receber a honraria

Elcio Inocente, presidente da APMDFESP, foi indicado pela ABFIP ONU para receber a honraria

André Miguel, membro do departamento de Relações Públicas da APMDFESP, também estava entre os que ganharam a medalha

André Miguel, membro do departamento de Relações Públicas da APMDFESP, também estava entre os que ganharam a medalha

A associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU (ABFIP ONU) indicou o presidente da  APMDFESP, Elcio Inocente, à  Associação Campineira de Oficias da Reserva do Exército – R/2, para receber a Medalha de Mérito “Marechal Castello Branco”.  De acordo com a ABPIF ONU, a  escolha ocorreu devido à brilhante carreira de Elcio Inocente, por suas atividades cívico-sociais, além do comprometimento com a sociedade paulista  e também pelo culto à paz mundial.  A entrega aconteceu na última sexta-feira (22/11), no quartel  do 1° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano – Batalhão Marechal Humberto de Alencar Castello Branco, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo.  André Miguel (membro do departamento de Relações Públicas da APMDFESP) também recebeu medalha.

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa/APMDFESP

Major Olímpio: “Sem a APMDFESP a vida do policial militar seria uma tragédia como é a do policial civil deficiente físico”

(Foto: Divulgação) Deputado estadual, Major Olímpio acompanha o trabalho da APMDFESP como parlamentar e associado

(Foto: Divulgação) Deputado estadual, Major Olímpio acompanha o trabalho da APMDFESP como parlamentar e associado

“A associação faz um trabalho fantástico e diferenciado das demais entidades representativas da Polícia Militar pela sua própria origem, que é a dificuldade e desatenção do Estado com o policial militar que se torna deficiente físico em serviço ou fora dele. São mais de 20 anos de atuação nos quais ampliou seus serviços para regionais, no interior e dá atenção a quase cinco mil policiais militares deficientes. Acompanho esse trabalho, e não só nesse momento, como parlamentar e associado. São vários os casos de PMs lesionados que chegaram ao meu conhecimento e passaram pela atenção da associação. Leia mais »