APMDFESP emociona população em Desfile de 7 de setembro

Membros da APMDFESP que participaram do desfile Membros da APMDFESP que participaram do desfile

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Calor humano e muita emoção: assim foram recebidos dos integrantes da APMDFESP que participaram na manhã deste 7 de Setembro do Desfile Cívico no Anhembi, São Paulo.

Os Associados da Entidade que vieram de diversas cidades do Estado se juntaram aos Associados da Capital e Grande SP e, além de participarem do desfile, tiveram momentos de descontração e todos sentiram orgulho em desfilar representante a Associação.

Outras Entidades e Organizações Militares participaram do desfile, mas no momento que o locutor do desfile narrava o histórico dos GUERREIROS da APMDFESP que estavam desfilando o público se levantava e aplaudia - de pé - os GUERREIROS que em defesa da sociedade foram vítimas da violência.

O presidente Antônio FIGUEIREDO Sobrinho afirmou que "a cada ano é uma emoção diferente participar do desfile. É um momento que podemos mostrar para a sociedade o trabalho da APMDFESP, e para nós, o orgulho de ter servido a sociedade".


ATENÇÃO ASSOCIADOS: UMA REDE DE VANTAGENS E DESCONTOS JÁ ESTÁ À SUA DISPOSIÇÃO!

A APMDFESP acaba de fechar uma parceria com um Clube de Descontos e Benefícios que oferece a todos os nossos associados descontos de 10 a 60% em inúmeros produtos e benefícios, sem que o quadro associativo tenha nenhum custo adicional na mensalidade para desfrutar dessas vantagens.

Basta acessar o portal e usufruir dos descontos e promoções das milhares de empresas dos setores de lazer, cultura, turismo, esportes, tecnologia, vestuário, eletrodomésticos, acessórios, serviços e muito mais. O portal é atualizado constantemente e os descontos e promoções vão trazer muitas surpresas para o associado e toda a família. Acesse já o portal! http://www.beneficiosevantagens.com.br/apmdfesp

SBT Brasil: matéria mostra como agem matadores de PMs em São Paulo

sbt bala

(Foto: Reprodução/ SBT Brasil)

A matéria do SBT Brasil aborda assassinatos de policiais militares. De acordo com o jornalista Peterson  Izidoro,  em janeiro e fevereiro desse ano,  22  PMs foram mortos e outros 29 sofreram tentativa de assassinato no Estado de São Paulo.  Segundo a reportagem,  109 policiais militares morreram ano passado,  vítimas de ladrões e assassinos ligados ao crime organizado.

Veja a matéria na íntegra clicando aqui. 

PEC 300: colunista da Veja critica presidente da Câmara dos Deputados e diz que ele faz de bobos “centenas de milhares de policiais militares e bombeiros”

O jornalista Ricardo Setti, em sua coluna no site da revista Veja, em 28/01/2014, escreveu sobre a expectativa de policiais militares e bombeiros pela votação da PEC 300. O colunista inicia o texto com críticas. “É espantoso ver mais um presidente da Câmara dos Deputados – no caso Henrique Alves (PMDB-RN) — fazer de bobos centenas de milhares de policiais militares e de bombeiros em todo o país que esperam inutilmente pela votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 300, de 2008, que cria um piso salarial para as duas categorias.”

O jornalista lembra que todos os que estavam presentes na Câmara de Deputados votaram à favor da proposta em primeiro turno de votação, em julho de 2010. Foram  349 votos a zero. Michel Temer era o presidente da Câmara. Em seguida,  o cargo foi ocupado por Marco Maia e, depois, Henrique Alves e ainda  não aconteceu a votação em segundo turno. Setti critica também os membros da Câmara por assumirem compromisso com esses profissionais e deixá-los esse tempo esperando a possibilidade de melhorarem seus salários.

Leia o texto na íntegra  no link abaixo:

PEC 300: Presidente da Câmara, Henrique Alves, é o terceiro ocupante do cargo que faz de bobo centenas de milhares de policiais militares e bombeiros

Veja também:

APMDFESP pede instauração de inquérito civil no Ministério Público do Trabalho para analisar escala de serviço de PMs

APMDFESP participou de manifestação que parou Marginal Tietê nesta quarta-feira (05/02/2014)

Autoridades prestigiam aniversário de 21 anos da APMDFESP

Novos associados estão automaticamente representados em ação para receber perdas por conversão da URV

 

APMDFESP pede instauração de inquérito civil no Ministério Público do Trabalho para analisar escala de serviço de PMs

Desde o início do segundo semestre do ano passado, policiais militares associados à APMDFESP têm reclamado da escala de serviço a que são submetidos. “Eles dizem que esse horário é ruim, não permite a eles tempo para descansar, organizar a vida pessoal, estudar. Um dia, se trabalha à noite. No outro,  durante o dia. Isso causa mal estar físico e psicológico. O pessoal não está aguentando mais. Temos policiais que trabalham em situação de alto risco, que exigem o máximo empenho do profissional. Ele precisa se sentir bem para atuar  em sua função”, explicou Elcio Inocente, presidente da APMDFESP, que levou o problema ao departamento jurídico da entidade que, em seguida,  pediu a instauração de inquérito civil no Ministério Público do Trabalho.

“Esse é o órgão responsável por analisar se há ou não irregularidades nas relações de trabalho. Gostaria que o Ministério Público investigasse se essa nova escala de serviço traz danos físicos ou psicológicos aos PMs “, comentou Fernando Capano, advogado do escritório Capano, Passafaro Advogados Associados.  De acordo com ele, esse pedido precisa ser analisado pelo promotor e, a partir disso, se for instaurado o inquérito, o Comando Geral da Polícia Militar será chamado a se pronunciar sobre essa escala. “E se realmente houver irregularidade e não for sanada, o Ministério Público do Trabalho pode entrar com ação civil pública contra a Polícia Militar no sentido de ver a escala derrubada”, concluiu Capano.  Veja  abaixo, parte da solicitação feita pelo departamento jurídico da APMDFESP.

 

Trecho do pedido de instauração de inquérito protocolado no MPT em 28/12/2014

Trecho do pedido de instauração de inquérito protocolado no MPT em 28/12/2014

 

Leia também:

APMDFESP participou de manifestação que parou Marginal Tietê nesta quarta-feira (05/02/2014)

Autoridades prestigiam aniversário de 21 anos da APMDFESP

Novos associados estão automaticamente representados em ação para receber perdas por conversão da URV