JANTAR BENEFICENTE EM PROL DA APMDFESP



Será realizado no próximo dia 18 de maio o jantar beneficente da APMDFESP para arrecadação de fundos, a fim de que a Entidade tenha condições de continuar prestando atendimento social aos associados, como doação de cestas básicas, materiais hospitalares (sondas, fraldas geriátricas, bolsas de colostomia, seringas, luvas, ataduras, etc.) uma vez que as mensalidades não conseguem cobrir todos esses custos.



A iniciativa de organizar esse evento – realizado pela primeira vez no ano passado – foi do Ten. Cel. PM Delafina, Comandante do 21º BPM/M, que com seu espírito solidário teve acesso aos custos mensais de nossa Associação e resolveu ajudar.



No ano passado, o jantar organizado para 500 pessoas foi um sucesso, e este ano o número de convites subiu para três mil, e será realizado no Esporte Clube Juventus. Mais informações com o departamento de Relações Públicas da APMDFESP no telefone 2262-9500, ramal 5.

Home A DURA REALIDADE DA ROTINA POLICIAL VAI SER RETRATADA EM OBRA LITERÁRIA
« Home »
11 abr, 2018 Comentários desativados em A DURA REALIDADE DA ROTINA POLICIAL VAI SER RETRATADA EM OBRA LITERÁRIA

A DURA REALIDADE DA ROTINA POLICIAL VAI SER RETRATADA EM OBRA LITERÁRIA

Tags
Plurk
Share this

 

 

A APMDFESP recebeu, na manhã desta quarta-feira, dia 11 de abril, a visita da jornalista e escritora Roberta Baroni, autora do livro “LINHA DE TIRO”  – O DESAFIO DE SER POLICIAL. A obra, que será lançada em breve, pela Editora Fontenele, conta com detalhes a rotina dos policiais militares, desde o treinamento até a sua atividade nas ruas, destacando suas dificuldades e as tragédias que fazem partem do seu dia a dia.

“São, em resumo 85 relatos de sofrimento e dor, histórias de abandono, de policiais que precisam de apoio”, resume a escritora.

A obra foi escrita após seis meses de pesquisa dentro da Corporação, especialmente no Batalhão da ROTA. A obra começa com uma breve homenagem ao BOPE, uma vez que foi lá que a autora despertou seu interesse pela atividade policial. Roberta é carioca, mas veio morar em São Paulo por medo de continuar vivendo no Rio de Janeiro.

“Quando cheguei aqui, notei que tudo parava quando a Rota passava”, conta Roberta.

A intenção da autora, segundo ela mesma conta, é transmitir uma realidade sobre a rotina policial que a população desconhece, mostrando o lado humano da Corporação, suas dificuldades e seus medos, o enfrentamento com o crime organizado e o abandono pelo Estado e pela própria sociedade.

Toda a renda com a venda dos exemplares deverá ser revertida para o tratamento dos associados da APMDFESP.

Em breve, divulgaremos as informações sobre o lançamento da obra.

Comments are closed.