APMDFESP emociona população em Desfile de 7 de setembro

Membros da APMDFESP que participaram do desfile Membros da APMDFESP que participaram do desfile

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Calor humano e muita emoção: assim foram recebidos dos integrantes da APMDFESP que participaram na manhã deste 7 de Setembro do Desfile Cívico no Anhembi, São Paulo.

Os Associados da Entidade que vieram de diversas cidades do Estado se juntaram aos Associados da Capital e Grande SP e, além de participarem do desfile, tiveram momentos de descontração e todos sentiram orgulho em desfilar representante a Associação.

Outras Entidades e Organizações Militares participaram do desfile, mas no momento que o locutor do desfile narrava o histórico dos GUERREIROS da APMDFESP que estavam desfilando o público se levantava e aplaudia - de pé - os GUERREIROS que em defesa da sociedade foram vítimas da violência.

O presidente Antônio FIGUEIREDO Sobrinho afirmou que "a cada ano é uma emoção diferente participar do desfile. É um momento que podemos mostrar para a sociedade o trabalho da APMDFESP, e para nós, o orgulho de ter servido a sociedade".


ATENÇÃO ASSOCIADOS: UMA REDE DE VANTAGENS E DESCONTOS JÁ ESTÁ À SUA DISPOSIÇÃO!

A APMDFESP acaba de fechar uma parceria com um Clube de Descontos e Benefícios que oferece a todos os nossos associados descontos de 10 a 60% em inúmeros produtos e benefícios, sem que o quadro associativo tenha nenhum custo adicional na mensalidade para desfrutar dessas vantagens.

Basta acessar o portal e usufruir dos descontos e promoções das milhares de empresas dos setores de lazer, cultura, turismo, esportes, tecnologia, vestuário, eletrodomésticos, acessórios, serviços e muito mais. O portal é atualizado constantemente e os descontos e promoções vão trazer muitas surpresas para o associado e toda a família. Acesse já o portal! http://www.beneficiosevantagens.com.br/apmdfesp
Home Policiais militares paulistas reclamam de falta de estrutura e salários baixos em audiência pública, na Câmara dos Deputados; presidente da APMDFESP lamentou inversão de valores que transformou policiais em vítimas da criminalidade
« Home »
5 jul, 2017 Comments: 1

Policiais militares paulistas reclamam de falta de estrutura e salários baixos em audiência pública, na Câmara dos Deputados; presidente da APMDFESP lamentou inversão de valores que transformou policiais em vítimas da criminalidade

Tags
Plurk
Share this

(Foto: Leonardo Prado / Acervo / Câmara dos Deputados) Presidente Elcio Inocente (dir.), CAbo Wilson e, ao centro, Major Olímpio, durante audiência na Câmara dos Deputados

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado irá apresentar ao governo de São Paulo um relatório detalhando os principais problemas das polícias civil e militar do estado. A informação foi dada ontem pelo deputado Major Olimpio (SD-SP) durante audiência pública realizada na Câmara dos Deputados para discutir o sucateamento da polícia militar.

“Com quadros defasados, sem remuneração digna, e sem o equipamento necessário e suficiente, os policiais militares têm quem fazer um esforço sobre-humano para atender minimamente a sociedade”, disse Olimpio, ressaltando que a PM paulista sofre com o descaso de sucessivos governos. “A PM de São Paulo é a maior polícia do País, necessitando da devida estrutura e condições para desempenho das suas atividades”.

Na opinião do presidente da Associação de Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar, coronel Elias Miler da Silva, o modelo de divisão das polícias brasileiro é ruim e leva à ineficiência do sistema.

Miler também criticou a postura dos governos em relação às polícias. “A esquerda chegou ao poder e ficou enxergando a defesa e a segurança pública como inimigos da época do governo militar. E abandonou a defesa e a segurança do País ao sucateamento.”

Vítima da criminalidade
Já o presidente da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo, Elcio Inocente, reclamou da falta de mecanismos de incentivo e do pequeno efetivo.

“O sucateamento da nossa polícia ocorre já há duas décadas, quando passamos a viver uma verdadeira inversão de valores”, lamentou o militar. “Digo isso com muita preocupação porque o policial passou a ser perseguido de forma veemente e se tornou vítima da criminalidade. O crime organizado não tem mais medo ou respeito pela autoridade policial”.

(Foto: Leonardo Prado / Acervo / Câmara dos Deputados) Elcio Inocente durante seu discurso, na Câmara dos Deputados, ontem (04/07)

Salários baixos
O presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo, cabo Wilson de Oliveira Morais, lembrou das dificuldades financeiras que os integrantes da corporação enfrentam. Segundo ele, quase todos os policiais militares do estado contraíram empréstimos bancários para conseguir pagar suas contas. Isso porque os policiais estão há três anos sem reajuste salarial.

Morais ressaltou que o descaso com a categoria prejudica o próprio serviço prestado à população.

Os debatedores destacaram ainda que, apesar de São Paulo ser o estado mais rico do País, o salário dos PMs de São Paulo está em 23ºlugar no ranking que compara o vencimento pago nas 27 unidades da federação.

O ranking foi elaborado pela Associação Nacional de Entidades Representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares.

Polícia civil
Na semana passada, a Comissão de Segurança Pública ouviu as queixas de representantes de policiais civis de São Paulo e do Distrito Federal.Os sindicalistas também reclamaram de deficit de efetivo, baixos salários e “péssimas” condições de trabalho.

Reportagem – Mônica Thaty
Edição – Natalia Doederlein

(Foto: Arquivo Pessoal) Claudinei Guimarães Simões, representante de Mogi das Cruzes (o segundo, à esquerda) acompanhou o presidente Elcio Inocente na viagem a Brasília

(Foto: Arquivo Pessoal) O Deputado Federal Eduardo Bolsonaro também participou do evento

Comments

( 1 )
  1. walter jul 6th, 2017 14:23

    Não podem esquecer dos inativos, pensionista e os deficientes físicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *