Home Coronel PM Nivaldo Restivo assume o comando da Polícia Militar
« Home »
20 mar, 2017 Comments: 0

Coronel PM Nivaldo Restivo assume o comando da Polícia Militar

Tags
Plurk
Share this
coronel restivo credito foto Rodrigo Paneghine

(Crédito: Rodrigo Paneghine) Coronel PM Nivaldo Cesar Restivo assumiu o comando da Polícia Militar na última sexta-feira

O Coronel PM Nivaldo Cesar Restivo assumiu nesta sexta-feira (17/03) o comando-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Ele substitui o Coronel PM Ricardo Gambaroni, que estava à frente da corporação desde janeiro de 2015.  Alem do governador Geraldo Alckmin,  o evento contou com a presença de várias autoridades e membros da diretoria da APMDFESP como Elcio Inocente (presidente),  Antônio Figueiredo (vice-presidente), Wladimir Garcia de Menezes (secretário-geral) e Edson Rodrigues dos Santos (diretor financeiro adjunto)

“A cerimônia tradicional e marcante que hoje testemunhamos revela a todos uma instituição que, embora conte com 185 anos de existência, se mostra moderna e atual, vibrante e eficiente. Com o rigor da disciplina militar, transmite-se o comando-geral em clima de absoluto equilíbrio institucional. A população do Estado de São Paulo acolhe nesta data o novo comandante da Polícia Militar”, disse o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

Com longa carreira na Polícia Militar, Nivaldo Restivo, de 52 anos, se destaca por sua experiência e disciplina. Desde julho de 2014 no comando da tropa de Choque, o Coronel também comandou o patrulhamento da zona sul da Capital e do Policiamento de Trânsito (CPTran), além de diversas unidades especializadas.

“Juntos, nós, policiais militares, uniremos esforços na busca de uma instituição reconhecida pela excelência no planejamento e na execução das atividades de preservação da ordem pública, contribuindo assim com as bases para o desenvolvimento econômico e social de nosso Estado”, ressaltou o agora 86º comandante-geral da PM paulista.

A passagem do mais alto posto da PM ocorreu na manhã de hoje, com presença do governador Geraldo Alckmin e do secretário-adjunto da Segurança Pública, Sérgio Turra Sobrane, além do delegado-geral da Polícia Civil, Youssef Abou Chahin, e do superintendente da Polícia Técnico-Científica, Ivan Miziara, entre outras autoridades.

“Tenho certeza que o coronel Nivaldo fará um grande trabalho. E ele não estará sozinho para este grande desafio. Tem mais 86 mil homens e mulheres da PM de São Paulo, a melhor polícia militar brasileira, para auxiliá-lo”, disse Alckmin.

A cerimônia de passagem de comando aconteceu na Academia do Barro Branco, escola de oficiais que foi a porta de entrada do novo comandante na PM, em 1982. Em fevereiro de 2013, quando chefiava as Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), ele foi promovido ao posto de coronel pelo governador Geraldo Alckmin.

Durante discurso, o coronel Gambaroni desejou sorte e felicidades ao novo chefe da PM e parabenizou os praças e oficiais que participaram diretamente da sua gestão. “Agradeço a todos, especialmente o alto comando da PM, que me auxiliou a atravessar este período com estabilidade e sempre buscando o aperfeiçoamento da nossa gloriosa instituição”, destacou.

Filho e sobrinho de PMs, Nivaldo também já liderou o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e o Comandos e Operações Especiais (COE). O oficial conta ainda com passagens pelo policiamento de parte da região central e pelos 2º e 3º Batalhões de Choque, Corregedoria da PM e Assessoria Policial Militar da Secretaria da Segurança Pública.

Ao longo da carreira, foi agraciado com Láurea de Mérito Pessoal (1º grau) e condecorado com 42 medalhas. Formou-se em policiamento de eventos, instrutor de tiro e segurança de autoridades.

O governador também agradeceu ao coronel Gambaroni por seu trabalho. “Sob seu comando, em conjunto com o coronel Mesquita e o secretário Mágino, atingimos o menor índice de homicídios do Estado de São Paulo de toda série histórica: 8,2 por 100 mil habitantes”, elogiou Alckmin.

Da esquerda para a direita: Mauro Ricciarelli, Francisco Mesquita, Nivaldo Restivo, Mágino Alves Barbosa Filho e Ricardo Gambaroni (Foto: Rodrigo Paneghine)

Novo subcomandante

Como subcomandante da PM, no lugar do coronel Francisco Alberto Aires Mesquita, fica o coronel Mauro Cezar dos Santos Ricciarelli. Hoje com 51 anos, ele ingressou na corporação em fevereiro de 1982. O oficial era até então responsável pelo Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv), cargo que ocupava desde 2014.

Ao longo de sua trajetória, também esteve à frente do 40º Batalhão Metropolitano (BPM/M), em São Bernardo do Campo, e do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 6 (CPA/M-6), responsável por todo o Grande ABC. O coronel possui 48 condecorações, entre elas a Láurea do Mérito Pessoal em 1º grau e 47 medalhas.

(Arquivo Pessoal/Deilton da Hora) Coronel PM Reynaldo, Elcio Inocente, Antônio Figueiredo, Wladimir Menezes

(Arquivo Pessoal/Deilton da Hora) Coronel PM Reynaldo, Elcio Inocente, Antônio Figueiredo, Wladimir Menezes, Coronel PM Daniel Augusto Ramos Ignácio (secretário municipal de Segurança Pública de Mairiporã) e Edson Rodrigues estiveram presentes no  evento

“O Coronel Restivo é um amigo da APMDFESP. Sempre o encontro em  eventos e conversamos muito. É uma pessoa sempre muito acessível a todos”,  disse o presidente Elcio Inocente, lembrando que,  em agosto de 2016, o novo comandante da Polícia Militar esteve na associação, junto com o Coronel PM Joselito Sarmento de Oliveira  Júnior e o Major PM Joel  Marcos Luna para entregar um cheque no valor de R$ 5 mil obtidos com as inscrições para a Corrida do Batalhão Humaitá, que havia acontecido um mês antes.

 

Presidente Elcio Inocente, Coronel PM Nivaldo Cesar Restivo, Coronel PM Joselito Sarmento de Oliveira Júnior e o Major PM Joel Marcos Luna

Presidente Elcio Inocente, Coronel PM Nivaldo Cesar Restivo, Coronel PM Joselito Sarmento de Oliveira Júnior e o Major PM Joel Marcos Luna na ocasião em que foi doado o cheque de R$ 5 mil para a associação

 

Assessoria de Comunicação/APMDFESP, com texto e fotos de Rafael Iglesias e Rodrigo Paneghine (Divulgação/secretaria de Segurança Pública)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *