Home Advogados da APMDFESP ganham processo e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; a pena seria de 40 anos caso fosse considerado culpado pelo júri
« Home »
29 jul, 2014 Comments: 2

Advogados da APMDFESP ganham processo e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; a pena seria de 40 anos caso fosse considerado culpado pelo júri

Plurk
Share this

O departamento jurídico da APMDFESP conseguiu outra vitória para um dos seus associados. Eliabe Antonio Melo, Cabo PM da Força Tática, lotado no 18° BPM/M foi declarado inocente pelo júri onde ocorreu seu julgamento e que aconteceu nos dias 15 e 16 de julho, no  2º Tribunal do Júri, no Fórum de Santana.

 

O PM era acusado de, junto com outros três policiais, ter abordado, em 2007, dois civis em um carro, sequestrado, assassinado ambos e também matado mais 3 homens para simular uma chacina e, assim,  deixar mais esses dois corpos no local.

 

De acordo com Eliabe, as mortes ocorreram em virtude de resistência à prisão, na qual houve troca de tiros. O processo já estava em andamento quando o departamento jurídico da APMDFESP, que tem como responsável o escritório Capano, Passafaro Advogados Associados, entrou no caso.  “Quando procurei o Sargento Elcio Inocente,  presidente da APMDFESP, fui muito bem recebido. Não era sócio e mesmo assim ele pediu que o jurídico assumisse o caso. Tinha certeza que ia dar certo. Me associei e, na sequência, recebi o telefonema dos advogados que se reuniram comigo para que o Dr. Evandro tomasse ciência do processo. Só tenho a agradecer a vocês!”, comentou Eliabe.

 

De acordo com Fernando Capano, sócio do escritório e responsável jurídico da APMDFESP, o escritório tem por regra pegar processos desde o início apenas. “Mas como ele procurou o presidente, que nos fez esse pedido,  fizemos essa exceção. Só  assumimos esse caso também porque a advogada que iniciou o processo concordou expressamente em passar o caso.  Se não fosse assim, não poderíamos assumir. E nós estamos sempre à disposição de todos os associados, ainda que, eventualmente,  tenhamos que quebrar algumas regras do nosso escritório”.

 

Com o pedido do presidente Elcio Inocente, o Dr. Evandro Capano assumiu o caso. “Conseguimos comprovar que o  inquérito policial foi muito malfeito. Mostramos todas as contradições do processo. Nossa tese foi a de legitima defesa. Houve confronto com os mortos e a PM atirou”.

Ainda, de acordo com os advogados, se o júri tivesse considerado o réu culpado, seria sentenciado à pena de  40 anos de prisão pelos dois homicídios.

Fonte: Departamento Jurídico da APMDFESP

 

Veja também:

Benefícios do departamento jurídico da APMDFESP  se estendem aos dependentes do associado; saiba quais são

APMDFESP irá recorrer da decisão do juiz de 1ª instância quanto ao direito dos associados com relação à conversão do cruzeiro real para a URV em 94

Soldado PM Ednilson de Oliveira: “A APMDFESP foi minha salvação, meu último refúgio”

Presidente da APMDFESP participa do programa Diversidade da TV Câmara

Advogados da APMDFESP conseguem suspensão do processo para associado acusado de abandono de posto e dormir em serviço

URV: associados podem entrar com ações individuais sem qualquer taxa

Presidente da APMDFESP é entrevistado no programa Show do Figueiredo Jr., da Rádio Iguatemi

APMDFESP participou de manifestação que parou Marginal Tietê nesta quarta-feira (05/02/2014)

Novos associados estão automaticamente representados em ação para receber perdas por conversão da URV

 

 

Comments

( 2 )
  1. Nilton ago 4th, 2014 23:21

    É muita gente boa reunida: Elcio, Evandro, Fernando, só para citar alguns.
    O resultado só poderia ser um resultado feliz para o Cabo Eliabe.
    Parabéns à APMDFESP por sua sensibilidade e parabéns ao Escritório Capano, Passafaro Advogados Associados por sua competência.

    Nilton

  2. Administrador (Admin) out 21st, 2016 14:25

    Seu email retorna. Favor entrar em contato pelo imprensa.apmdfesp@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *