Destaques

 

Comunicado

APMDFESP recorrerá da decisão do juiz de 1ª instância quanto ao direito dos associados com relação à conversão para a URV em 1994

Leia Mais

Campinas

Sargento Nogueira dá cursos de mergulho para associados da APMDFESP e dependentes que moram nessa região

Leia Mais

URV

Departamento jurídico da APMDFESP orienta associados a entrarem com ação individual

Leia Mais

Apoio material

APMDFESP dá suporte para Cabo PM cujos filhos são portadores de doença degenerativa rara

Leia Mais

Jurídico

Evandro Capano (foto) ganha processo de associado da APMDFESP e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; leia mais

Leia Mais

Vencimentos

Ciaf divulga tabela completa de vencimentos com base na Lei Complementar 1249/2014, em vigor a partir do dia 1/8

Leia Mais

7 de Setembro

Desfile da APMDFESP é aplaudido e ovacionado por mais de 20 mil pessoas no Sambódromo do Anhembi

Leia Mais

Entrevista

Membro da APMDFESP dá depoimento sobre as dificuldades pelas quais passa no dia a dia para matéria exibida no São Paulo No Ar, da Record

Leia Mais

Medalha Eterno Guerreiro

Eterno Guerreiro

 

A APMDFESP, todos os anos, presta homenagens a diferentes representantes da sociedade que, direta ou indiretamente, demonstram a importância de valorizar os portadores de deficiência. Leia mais »

HOLERITE

➜ Diretoria de Finanças e Patrimônio – Centro Integrado de Apoio Financeiro
pol_mil
Polícia Militar do Estado de São Paulo

acesse aqui [+]

➜ Autoatendimento para beneficiários

SPPREV - Voltar ao início

São Paulo Previdência

 acesse aqui [+]

Advogado da APMDFESP defende PM que matou camelô na Lapa

Fernando Capano, da Capano, Passafaro Advogados Associados é o responsável pelo Departamento Jurídico da APMDFESP

Fernando Capano, da Capano, Passafaro Advogados Associados é o responsável pelo Departamento Jurídico da APMDFESP

Fernando Capano, responsável pelo Departamento Jurídico da APMDFESP,  está defendendo o soldado PM Henrique Dias  Bueno de Araújo, que matou o camelô Carlos Augusto Muniz, na quinta-feira (18), na Lapa. O fato ocorreu durante uma operação da PM de combate à venda de produtos piratas na rua 12 de outubro.  Carlos Augusto tentou tirar o spray de pimenta que o soldado tinha em uma das mãos enquanto fazia a prisão de outro camelô com mais dois PMs. O soldado reagiu e o ambulante foi atingido por um tiro.

“Ele foi levado no mesmo dia para o DP da Lapa e ao DHPP onde foi feito o flagrante por homicídio doloso e de lá para o presídio Romão Gomes, onde está até agora”, comentou Fernando Capano sobre sua entrada no caso. “É aconselhável que o PM seja acompanhado por um advogado.  Além de evitar qualquer tipo de abuso e ilegalidade, isso permite que o advogado já saia com a cópia do flagrante para tomar as medidas judiciais pertinentes para liberar o policial. E nós já fizemos na própria sexta-feira  o pedido de liberdade provisória do policial”, explicou Fernando Capano, que acrescentou que o mesmo caso gerou dois processos.

“Daqui a alguns dias vai se decidir se segue na justiça comum ou militar. Despachei com dois juízes:  um da justiça comum e outro da militar na sexta-feira.  Deve ser decidida qual será a modalidade do homicídio: doloso ou culposo. Os processos já foram para o Ministério Público. Imagino que hoje ou o mais tardar amanhã se decida pela manutenção ou não  dele na prisão. Se decidirem pela manutenção, já estou com habeas corpus engatilhado para rebater”, disse Fernando Capano,  que concluiu: “Ele tem residência fixa e a ficha de corretivo dele é boa, só tem uma repreensão e mais de 40 elogios individuais ao longo da carreira. Ele  demonstra uma índole boa. Quero mostrar que o que aconteceu foi mesmo um acidente e ele  não é um policial voltado a prática de crime. Vamos ver se os juízes entendem que ele pode responder ao processo em liberdade. Essa é a minha linha de raciocínio agora nesse primeiro momento”.

Presidente da APMDFESP dá entrevista para A Voz do Brasil

 

O Tenente-Coronel PM Paulo de Tarso Augusto Júnior ,Chefe do Centro Integrado de Apoio Financeiro da PMESP (à esq.) e a Tenente-Coronel Suzuki, Comandante do Corpo de Alunos da Escola Superior de Soldados (à dir.) logo após o desfile da APMDFESP em 7 de setembro, no Sambódromo do Anhembi

O Tenente-Coronel PM Paulo de Tarso Augusto Júnior ,Chefe do Centro Integrado de Apoio Financeiro da PMESP (à esq.) e a Tenente-Coronel Suzuki, Comandante do Corpo de Alunos da Escola Superior de Soldados (à dir.) logo após o desfile da APMDFESP em 7 de setembro, no Sambódromo do Anhembi

Elcio Inocente, presidente da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (APMDFESP), deu entrevista em 7 de setembro para o programa A Voz do Brasil.  Ele falou da emoção de vestir novamente a farda da Policia Militar e desfilar nessa data tão importante para os brasileiros.  Esse ano, mais de 20 mil pessoas presentes no Sambódromo do Anhembi aplaudiram os membros e associados da APMDFESP enquanto eles desfilaram.

Ouça a entrevista clicando aqui.

Saiba mais sobre o desfile de 7 de setembro clicando aqui.

 

Presidente da APMDFESP fala da associação no programa Show do Figueiredo Jr.

 

DSCF3337

 

Elcio Inocente, presidente da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo  (APMDFESP) falou sobre o trabalho feito pela entidade no programa Show do Figuueiredo Jr. A atração é comandada pelo jornalista Figueiredo Jr. e vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h, na Rádio Iguatemi (1370 AM). Nessa conversa, foi lembrado que a APMDFESP tem, disponível para todos os associados,  o Departamento de Clínicas  e o Jurídico.  Saiba mais sobre esse bate-papo clicando no link abaixo.