Destaques

 

Comunicado

APMDFESP recorrerá da decisão do juiz de 1ª instância quanto ao direito dos associados com relação à conversão para a URV em 1994

Leia Mais

Campinas

Sargento Nogueira dá cursos de mergulho para associados da APMDFESP e dependentes que moram nessa região

Leia Mais

URV

Departamento jurídico da APMDFESP orienta associados a entrarem com ação individual

Leia Mais

Prêmio

Presidente da APMDFESP recebe o selo "EU SOU DO BEM, EU FAÇO O BEM" das mãos do apresentador Figueiredo Jr.

Leia Mais

Lutador de MMA

Rodrigo Minotauro visita sede da APMDFESP e conhece o trabalho feito pela instituição

Leia Mais

Apoio material

APMDFESP dá suporte para Cabo PM cujos filhos são portadores de doença degenerativa rara

Leia Mais

Jurídico

Evandro Capano (foto) ganha processo de associado da APMDFESP e Cabo PM acusado de duplo homicídio é inocentado; leia mais

Leia Mais

Vencimentos

Ciaf divulga tabela completa de vencimentos com base na Lei Complementar 1249/2014, em vigor a partir do dia 1/8

Leia Mais

Medalha Eterno Guerreiro

Eterno Guerreiro

 

A APMDFESP, todos os anos, presta homenagens a diferentes representantes da sociedade que, direta ou indiretamente, demonstram a importância de valorizar os portadores de deficiência. Leia mais »

HOLERITE

➜ Diretoria de Finanças e Patrimônio – Centro Integrado de Apoio Financeiro
pol_mil
Polícia Militar do Estado de São Paulo

acesse aqui [+]

➜ Autoatendimento para beneficiários

SPPREV - Voltar ao início

São Paulo Previdência

 acesse aqui [+]

Representação de Campinas agora também tem curso de mergulho em piscina de água aquecida

 

(Foto: Arquivo Pessoal) Sgto. Nogueira dará o curso de mergulho na APMDFESP

(Foto: Arquivo Pessoal) Sgto. Nogueira também dará o curso de mergulho na APMDFESP Campinas

Os associados que morarem na região de Campinas agora têm a possibilidade de também fazer o curso de mergulho autônomo, que acontecerá aos sábados, na Metrocamp (Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas). O espaço conta piscina aquecida. No período da manhã são dadas aulas teóricas e, à tarde, as práticas.  

O instrutor do curso é Marcelo Nogueira, 1º Sargento do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar e mergulhador policial. “Os alunos farão exercícios para que se sintam confiantes e saiam de situações mais complicadas como, por exemplo, limpeza de máscara em ambiente submarino. Ele conseguirá fazer isso embaixo da água, sem ter de voltar à superfície”, explica Nogueira.

Segundo o  instrutor, não é preciso saber nadar . “Já dei aula para gente que não nadava e tirou o brevê. Mas quem se vira bem na água se sente mais confiante”,  explica.

Essa primeira fase, com aula teórica e prática, é gratuita para os associados e dependentes da APMDFESP.  Não é preciso levar nenhum equipamento, apenas roupa de banho. Quem quiser fazer a segunda fase, o ” batismo”  no mar para conseguir o certificado de mergulhador, precisará de mais dois dias e pode falar com o próprio Nogueira sobre o assunto.

Para fazer o curso em Campinas  é necessário agendar pelos telefones  (19) 3233-1448 e (19) 3232-8210.

Os cursos de mergulho também continuam a ser dados em São Paulo, aos sábados. As aulas teóricas acontecem no período da manhã, na sede da APMDFESP, na Zona Norte,  e as práticas no período da tarde, na Escola de Educação Física da Policia Militar. A piscina é de água fria.

Para agendamento de aulas na sede, ligar para 2262-9500. Contato direto com o instrutor Marcelo Nogueira pode ser feito pelo e-mail marcelo_scuba@hotmail.com.

Fonte: Assessoria de Comunicação APMDFESP

Comunicado: reajuste de mensalidade

Prezados Associados,

Mantendo sempre a nossa política de total transparência, informamos nossos associados que, devido ao reajuste de 8% nos vencimentos dos policiais militares, a mensalidade será reajustada para R$ 53,90 a partir de 01/08/2014.

Gostaríamos de acrescentar também que, mesmo com o referido reajuste, a nossa mensalidade continuará sendo a menor quando comparada as outras Entidades ligadas à nossa Corporação. Queremos salientar também que continuaremos oferecendo os melhores serviços e atendimentos a todos os Policiais Militares que precisarem de nossos benefícios e seus dependentes. Aqueles que já precisam ou precisaram do nosso apoio para se reabilitar, seja  física e/ou psicologicamente, sabem como é precioso esse suporte.

Mais uma vez agradecemos a grandiosa colaboração dispensada à APMDFESP, pela qual seremos eternamente gratos.

Atenciosamente,

Elcio Inocente
Presidente da APMDFESP

 

Fonte: Assessoria de Imprensa APMDFESP

Ação de recomposição das perdas ocorridas pela conversão da URV: saiba como está o processo

O Departamento Jurídico da APMDFESP informa que a ação civil pública proposta pela APMDFESP em favor de seu corpo associativo, requerendo a recomposição das perdas monetárias havidas pela conversão da URV em 1994, tramita de maneira regular e, após nosso recurso, aguardará, no âmbito do Tribunal de Justiça de São Paulo, o sorteio do Desembargador-relator que irá julgar o processo.

Acreditamos que, diante da mais autorizada jurisprudência acerca da matéria, iremos vencer no Tribunal e também nos Tribunais Superiores em Brasília, tutelando da melhor maneira possível os interesses legais dos nossos associados.

Alguns associados têm nos questionado sobre a mesma ação já ganha em 1ª instância por outras entidades. Para o devido esclarecimento dos fatos, informamos que essa circunstância não consiste, em si, garantia de vitória no processo, pois cabe ao Estado o direito de recorrer da sentença, do mesmo modo como recorremos da decisão desfavorável em nossa demanda. A questão da URV é matéria complexa que, ganhando ou perdendo em 1º grau, deverá ser decidida apenas nas instâncias superiores.

Informamos ainda, que, de acordo com nosso pedido feito na ação em nome da APMDFESP estarão inclusos os novos associados que se associarem na APMDFESP até o trânsito em julgado da ação.

Aconselhamos a todos os associados que requeiram também essa recomposição de perdas da URV através de ação individual, ajuizada através do nosso Departamento Jurídico, mediante requisição do interessado, sem qualquer tipo de taxa administrativa,  uma vez que também há o entendimento na Justiça de que certas ações  têm de ser obrigatoriamente individuais. Pensando exatamente nessa brecha jurídica, nós também decidimos incrementar a possibilidade de ganho dos nossos associados. 

Esta é a nossa maneira de, já por quinze anos no Departamento Jurídico da APMDFESP, gerir e tutelar com responsabilidade e eficácia os interesses legais dos nossos associados.

Atenciosamente,

Fernando F. Capano
Coordenador Jurídico da APMDFESP